Blog

30 set 2020

“Quando eu crescer, quero ser vendedor!”

É muito provável que você nunca tenha ouvido uma frase dessas, afinal estamos falando de uma das profissões mais desdenhadas que existe. O motivo do desdém eu desconheço e digo isso não só porque sou um vendedor (desde sempre), mas porque tudo na vida é venda.
 
Parto do princípio de que tudo é venda! E se você não se diz vendedor, você está enganado. Veja, você certamente já se candidatou a uma vaga de estágio ou emprego certo? Durante o processo de seleção, você ficou o tempo todo vendendo a ideia de que você era a pessoa certa, para o empregador. Outra hipótese, quando você quer conquistar alguém, jogar seu charme, adivinha? Você está vendendo a ideia de que vale a pena aquela pessoa se relacionar com você.

Leia mais

“Nada acontece até que uma venda seja feita.” Expressão de Red Montley, considerado uma lenda das vendas, lançou um LP (disco de vinil) chamado “Nothing Happens Until Somebody Sells Something”. O disco não continha canções, mas aulas para vendedores. Motley desenvolveu o que ele chamava de os três princípios básicos da venda: (1) você deve saber por que; (2) você deve acreditar; (3) você deve ser profissional. Isso tudo em 1960.
 
A economia de um país depende das vendas, são elas que influenciam nossas decisões de compra seja ela qual for. Se falarmos em grandes empresas, podemos considerar um trabalho em conjunto como o que citei no meu último texto aqui sobre Account-based Marketing, onde o processo de vendas costuma ser apenas a ponta do iceberg do trabalho realizado pelo marketing.
 
Porém em pequenas empresas, embora a venda dependa de alguma estratégia e planejamento de marketing, nos pequenos negócios o trabalho do vendedor é fundamental para que as conversões aconteçam. Preço, produto/serviços, são geralmente definidos pelo dono da empresa, de posse das informações do departamento comercial.
 
Mesmo com toda essa relevância, seja para nossas vidas ou para os negócios, a venda é parte fundamental e precisamos entender os motivos que nos levam desmerecer tanto essa profissão. 

Marcos Caldas Brito
Sou fundador e sócio da CREARTCODE, uma agencia que há 10 anos trabalha com foco na felicidade dos seus colaboradores.

Deixar Um Comentário