Blog

21 jul 2021

Os princípios do design

Primeiro de tudo, o que é design para você? Na maioria das vezes o que vem na nossa cabeça é algo ligado a desenho, arte, criação de algo gráfico. Mas na verdade, design é tudo, a roupa que vestimos, móveis, utensílios, desenhos também, móveis e etc. Design é uma palavra que sempre está vinculado a algo novo, moderno mas também, não necessariamente é pois design existe desde sempre!

Leia mais

Em uma viagem que fiz, fui para uma casa que em cima do balcão da cozinha tinha um objeto grande, como se fosse uma aranha de metal. Na hora, meu filtro ignorante e sem referência pensou – Ah é uma peça de arte que serve apenas para enfeitar. Ledo engano. Essa peça se tratava do espremedor de laranja do renomado Philippe-Patrick Starck, um designer e arquiteto francês que tem várias obras incríveis. Este objeto específico que me deparei, tem a função de espremer laranja direto no copo e o design dele tem porque de ser. Ele tem uma função! O formato de gota ao contrário, faz com que você esprema a laranja em cima, e o suco escorra pelas partes que se afinam até chegar ao copo, sem derramar nada em volta.

Então veja, o design precisa ter função, ter um porque de ser. E para que isso aconteça é necessário trabalhar no que acredito ser o primeiro conceito que é CONTEXTO. Sem um contexto claro, fica bem difícil desenvolver um trabalho de design que atinja determinados objetivos. Esse contexto precisa ser muito bem estudado para ser bem atendido. Como fazemos por exemplo com os briefings dos clientes. Quando temos essa definição bem clara, podemos partir para organizar hierarquicamente o design.

Esta é um dos princípios fundamentais também, pois a hierarquia do design é o que vai guiar o observador, usuário (dependendo de qual tipo de design está se referindo) irá seguir. É como você determino que essa “historinha” será contata e percebida de maneira correta. Ainda sem pensar na comunicação em si, mas sim, no que você está priorizando “dizer” primeiro. É onde você vai trabalhar a percepção, trabalhar o contraste que você vai dar para cada elemento para que ele seja percebido como o criador desejou.

Entram em uma peça gráfica também a tipografia, também fundamental! Ela é tão importante que as vezes só com a tipografia você já determina que segmento atua, como você se expressa e qual público você quer atingir. É um dos princípios que mais impactam o observador/usuário pois as vezes só com ela, você já define quase tudo, antes mesmo de ler o que está sendo escrito, apenas por percepção visual.

Veja como design é algo amplo, até mesmo para eu explicar alguns poucos princípios, depende de que tipo de design, para quem estou querendo comunicar e como eu pretendo fazer isso. Se você é de TI ou qualquer outra ciência exata e é daquelas pessoas que “não ligam para design”, “design é coisa da galera de marketing”, cuidado, você pode neste momento estar sentado em uma cadeira vencedora de algum prêmio de design europeu e que você pagou uma fortuna para botar o seu lindo bumbum nela! Se você é assim, mude essa percepção pois, você vai passar a dar valor a coisas que passavam na sua frente e você simplesmente, “achava que era um objeto em formato de aranha, só para enfeitar”.

Marcos Caldas Brito
Co-fundador e Sócio da agência CREARTCODE.