Blog

02 dez 2020

Homem-trabalho: 3 fatos que indicam mudanças para 2021

O ano de 2020, claramente, trouxe novas formas de pensar, avaliar e fundamentar as relações humanas, principalmente, no que condiz homem-trabalho. No início dessa década, que se iniciou lá em 2011, o avanço tecnológico tomou a frente de qualquer planejamento em relação ao cotidiano do homem. Se comentássemos, em meados de 2012, que as redes sociais virariam o centro das atenções de empresas, marcas ou da vida pessoal de alguém, minimamente, risos iriam aparecer durante essa conversa.

TikTok, Canal no Youtube e Instagram Reels, quando tudo isso ainda era um átomo de pensamento dentro do homem, não se apostava jamais que as relações humanas fossem ser comprometidas por conta de likes, feeds e respostas não imediatas nos aplicativos.

Tudo isso ainda tomou uma proporção maior por se tornar a grande vitrine de novos mentores, mudanças de hábito e otimização de processos dentro e fora de empresas. E, por isso, alguns termos como Mindset, Produtividade e Metas tornaram-se rotineiros na vida de pessoas. Consequência disso? Ansiedade, desvalorização de si e a busca incessante por “fazer e ter”.

Pois bem, claramente, 2020 iniciou um processo de “freio” na humanidade, dizendo: “Pressa pra quê? Olhe pra si e para o outro. Os detalhes estão passando e você não está percebendo que está se matando homeopaticamente!”

Leia mais

Lidar com algo novo e sem referências, como o surgimento da COVID-19, fez com que todas as classes de pessoas parassem para repensar e procurar o autoconhecimento como resposta de muitas perguntas que apareceram esse ano. Seria, então 2020, o ensaio para a próxima década, no que condiz ao conceito de “Respira, olhe pra si e reveja suas ações”? Os pontos, a seguir, podem te levar a essa reflexão.

1) Nunca se falou tanto em missão e propósito.

Durante os momentos de lockdown, pessoas conseguiram ter a coragem de olhar pra vida e se perguntar: “O que eu faço, me faz feliz? Estou contribuindo para algo? Qual meu legado?” Pois bem, 2021 vem com a essência do SER em destaque, uma vez que, quando você se conhece, você sabe pra onde está indo e que caminhos quer trilhar. Missão trata das ações que você faz para alcançar o propósito, que é algo em que você foi destinado a viver, a partir de uma fluidez baseada em suas próprias características, em prol de deixar um legado para quem vier depois. Vale ressaltar que é importante ter isso alinhado ai dentro, para que não se perca energia em coisas que não se conectam mais com você.

2) Mais valor pelo que se é do que pelo que se fez.

“Me formei em tal instituição, tenho 10 cursos e falo 3 idiomas, mas não sei trabalhar em equipe, não gosto de me comunicar e tenho problemas com crítica.” Em termos de assertividade, ocorre um desequilíbrio entre o que se FAZ e o que se É. Por isso, a valorização das competências e habilidades só tende a crescer por se tratar de relações humanas e que, somente a partir delas, é possível alcançar determinados resultados (seja na vida pessoal ou profissional). Currículo se torna uma peça ainda valorizada do tabuleiro de xadrez de 2021, porém, o Xeque-mate agora é por conta de características provenientes do desenvolvimento pessoal.

3) Crescer e contribuir como bases conceituais de vida.

Fala-se de ecossistema e o quanto deve-se contribuir para que as coisas possam caminhar em harmonia. Em 2021, ficará mais evidente o equilíbrio entre “o que você se torna” e “o que você faz para o outro se tornar” como chave para menores desigualdades, problemas sociais e, também, problemas de cunho psicológico. Vale ressaltar que, saindo de uma década de competitividade, jamais podemos deixar de levar em consideração as cicatrizes que ficaram em cada um que estava no processo. Por isso, novas metodologias também vão aparecer para subsidiar práticas integrativas entre pessoas à nível profissional.

Por fim, espera-se muito de 2021 por conta da vacina da COVID-19, mas estaríamos nós, numa sobrevivência paralela aguardando um apito de: “agora voltem aos seus postos e tudo ficará como era antes?” Muitas teorias sobre isso são elaboradas, pois se fala muito de um novo normal, mas o que fica em evidência é a adaptabilidade que 2020 nos obrigou a praticar. Então, seria isso já um spoiler de 2021?

Amigo(a),
Se prepare para uma nova onda….
De transformações!

Raí Rocha
Palestrante | Especialista em Relacionamentos Interpessoais | Social Media | Professor de Oratória | Redator

Deixar Um Comentário