Blog

01 set 2021

COMO SER PRODUTIVO QUANDO TUDO ESTÁ UM CAOS?

Começo essa reflexão com a frase que ficou bem conhecida nessa pandemia “está tudo bem, não estar bem”. Pois, vivemos dias difíceis para todo mundo. Se por sorte estamos vivos, bem de saúde e com familiares e amigos igualmente saudáveis, fica até feio reclamar diante da tristeza de tanta gente. E mesmo vivendo esse turbilhão sanitário, a vida não para.


Leia mais

Agora, como ser produtivo em meio a tantas mortes, crise política, ambiental e como se não bastasse uma enorme crise economia? Não podemos ignorar que tá muuuuito caro ser brasileiro.

Colocando um pouco mais de zoom nesse cenário, como ser produtivo trabalhando dentro de casa, com cachorro latindo, criança gritando e obra do vizinho rolando? A empresa continua crescendo (e que assim seja), as demandas são cada vez maiores, os prazos menores, tem que treinar a equipe, tem que suprir as férias de funcionário. Socorro! Como dar conta?

Fomos obrigados a nos adaptar a tantas coisas inimagináveis em tão pouco tempo. Tivemos que fazer concessões e minimizar os impactos, mas tá difícil manter o foco e atire a primeira pedra quem não perdeu um prazo, assim como eu com esse artigo hehe.

Aqui na CAC utilizamos um monte de ferramentas que auxiliam, técnicas de produção e programas de gerenciamento de tarefas. Opções no mercado é o que não falta. O gerenciamento de rotina, cada um faz o seu. Afinal o que funciona comigo, pode não funcionar para você, certo?

No primeiro LINKA (nossa escola corporativa) que tivemos já em pandemia, em jul de 2020, tivemos muitas aulas com diversas técnicas que podem ser aplicadas na rotina para conseguir ter uma produtividade. Entre elas, a que me identifiquei melhor foi a POMODORO. Não é nada novo, a técnica foi criada no final da década de 80 do século passado. Mas, foi meu primeiro contato com ela e achei de grande valia, pois ela me ajuda e não me separa das minhas grandes amigas lista de tarefas rsrs. Quer saber como funciona?

A técnica funciona a partir da ideia de que, com a divisão do nosso fluxo de trabalho em blocos de concentração plena, é possível otimizar a agilidade do cérebro, além, claro, de estimular nosso foco na atividade.

O primeiro passo é fazer uma lista com as tarefas dia. Com as demandas listadas, é só dividir o seu tempo em períodos de 25 minutos (chamados “pomodoros”) e, nesse tempo, é preciso trabalhar com foco total na tarefa.

É importante ter esse tempo contabilizado, e eu uso o bom e velho despertador do celular, ao final dos 25 minutos, é necessário fazer um “x” nas tarefas finalizadas ou anotar o status do trabalho (ex: 70% concluído) e fazer uma breve pausa de 5 minutos. É legal aproveitar esse intervalo para realizar uma atividade não relacionada ao trabalho (beber uma água, ir ao banheiro, tomar um café, etc.).

Depois de 4 rodadas, faça uma pausa maior para o seu descanso – algo entre 15 e 30 minutos. Segundo os especialistas na técnica, os intervalos são essenciais para que o seu cérebro “oxigene” e, assim, você consiga aumentar a agilidade mental.

E por aí, o que você faz para manter uma rotina produtiva?

Rafaela Mello
Turismóloga de formação, curiosa por marketing. Apaixonada por viagens e animais.